fbpx
Lista de viagemPowered by Rock Convert

Mais do que apenas uma maneira de passar um tempo livre, viagens despertam sentimentos e provocam experiências marcantes na vida das pessoas. Seja quando são consideradas hobby, seja quando viram uma paixão, a verdade é que elas são capazes de trazer benefícios sobre os quais muitas vezes nem paramos para refletir.

Dados tantos significados atribuídos a uma ação como viajar, uma dúvida comum que pode surgir para algumas pessoas é: será, realmente, que viajar faz bem? Qual é o impacto disso para o nosso corpo e para a mente? Quais são os benefícios de embarcar em uma aventura, seja ela em outra cidade ou país?

A resposta para essas e para tantas outras perguntas está neste post. Continue lendo e entenda melhor por que viagens fazem tão bem para a gente. Aproveite e confira algumas dicas para programar e curtir ao máximo o seu próximo passeio! ☺

Afinal, viajar faz bem?

A sensação que temos durante uma viagem é realmente boa, não é mesmo? Em grande parte das vezes, a mente parece descansar, o corpo fica mais leve e, ainda que algum esforço seja necessário no sentido de fazer caminhadas para conhecer novos lugares, por exemplo, nós nos sentimos energizados.

Bom, a ciência é capaz de provar que não se trata apenas de uma impressão nossa. Um estudo feito na Universidade de Cornell, em Nova York, mostrou que o gasto de dinheiro com experiências é capaz de trazer maior sensação de realização quando comparado à compra de bens materiais.

Isso se explica pelo fato de que, quando adquirimos um produto, ele deixa de ser novidade depois de certo período, passando a fazer parte do dia a dia. Assim, com o passar do tempo, a pessoa se vê rodeada por ele e a sensação de felicidade parece se esgotar. Trata-se, assim, de uma felicidade passageira. O mesmo não acontece com viagens, já que, por meio dessas experiências, adquirem-se sensações únicas e pessoais, as quais podemos levar conosco por toda a vida.

Além do mais, objetos se mantêm afastados de nós, fora do nosso corpo. Dessa maneira, é nítido o distanciamento que isso traz também no sentido de gerar sensações boas. Por outro lado, carregar consigo na memória momentos bons de viagens provoca uma aproximação diferenciada, fazendo com que aquela vivência realmente se torne parte do viajante.

Tudo isso sem contar o quanto viagens podem nos tornar sociáveis não só enquanto duram, mas também quando acabam. Afinal, em uma viagem você pode conhecer pessoas novas e, ainda depois do período, colocar em palavras e compartilhar as experiências com aquelas que já conhecia. A partir disso, estamos sempre aumentando nossa bagagem de histórias e relacionamentos. Viu só como tudo se encaixa, provando que viajar faz bem? 😍

Quais são os benefícios de viajar?

Agora que vimos como a ciência explica o fato de viagens fazerem tão bem para as pessoas, é hora de entender melhor quais são os maiores benefícios que experiências assim são capazes de nos proporcionar. Vamos a eles?

Conhecer pessoas e lugares diferentes

Viajar é uma ótima oportunidade de conhecer pessoas e lugares distintos e também de se abrir para o mundo. Ao mesmo tempo em que em viagens procuramos nos desconectar da realidade em que estamos acostumados a viver, as conexões com as novidades que surgem parecem se intensificar e nos encontramos mais dispostos a dividir experiências e fazer novos amigos.

Assim, uma amizade construída entre viajantes tem grandes chances de ser duradoura e, ainda, ser a sementinha para muitos outros passeios. Tudo isso possibilita que, junto a amigos, desbravemos uma infinidade de lugares e nos tornemos cada vez mais realizados e felizes.

Reduzir o estresse

Mais do que uma questão mental, o estresse pode exercer influência em diversas outras questões do corpo humano. Quando elevado, ele é capaz de enfraquecer o sistema imunológico, aumentando as chances de desenvolvimento de doenças como disfunção adrenal, dores de cabeça e síndrome do intestino irritável. Além disso, em altos níveis, pode provocar aumento do cortisol no corpo, o que acelera o processo de envelhecimento.

Por isso, é quase natural: uma das primeiras coisas que muitas pessoas pensam quando ouvem a palavra “férias” é “viagem”. Uma pesquisa publicada pela Global Coalition on Aging revelou que sair por um ou dois dias de férias faz com que as pessoas relaxem e esqueçam o estresse que têm no trabalho. Isso se explica pelo fato de que, como afirmado, viagens ajudam a aliviar a carga mental e têm o poder de nos trazer sensação de felicidade.

Ter novos insights e ideias

Muitas vezes, estamos com certo bloqueio criativo ou uma simples dificuldade de pensar mais aprofundadamente em algum assunto, seja ele relativo ao trabalho ou à vida pessoal, não é mesmo? E, em muitas delas, o simples fato de “se afastar” um pouco do tema faz com que, quando voltamos a refletir sobre ele, encontremos diversas respostas. Já aconteceu com você?

Viajar também pode nos impactar positivamente nesse sentido. A partir do momento em que a mente relaxa e se permite pensar em assuntos e ideias não tão comuns e rotineiros, somos capazes de ter novos insights ao retornar para o raciocínio que a princípio parecia difícil.

Aumentar a produtividade

Tudo o que foi dito só corrobora essa ideia: ter menos estresse e alcançar novos insights e ideias são fatores que auxiliam e muito no aumento da produtividade. Afinal, o estresse, seja ele crônico ou agudo, promove reações em nosso corpo que acabam afetando nossa capacidade de produção intelectual.

Isso porque quando detectamos uma situação de ameaça ou um gatilho, sinais nervosos enviam uma espécie de alerta ao nosso cérebro. Assim, hormônios como adrenalina são disparados no corpo, iniciando uma série de reações químicas que liberam cortisol e provocam estresse. Com tantos processos acontecendo ao mesmo tempo, não é difícil imaginar que nossa capacidade de raciocinar seja afetada.

Então, é nesse sentido que uma viagem pode nos ajudar: reduzindo o estresse e a quantidade de cortisol no corpo, as reações químicas em nosso organismo tendem a se equilibrar novamente. Os impulsos nervosos se estabilizam e a troca de mensagens entre os neurônios se dá mais facilmente. O resultado disso é um aumento da produtividade quando retornamos às nossas atividades diárias.

Ser mais positivo

Ainda de acordo com o estudo publicado pela Global Coalition on Aging, 93% dos entrevistados afirmaram que se sentiam mais felizes depois de tirarem férias e viajarem. Além disso, 77% consideram que viagens melhoram a saúde e cerca de 80% acreditam que, além do aumento da produtividade e do foco, viajar auxilia a ter mais energia.

E não é para menos: viagens comumente nos remetem a sentimentos bons. Durante esses passeios, conhecemos lugares diferentes, experimentamos comidas gostosas, convivemos com outras pessoas e sorrimos muito mais. Tudo isso sem contar a infinidade de histórias e momentos descontraídos que viajar nos proporciona.

Dessa maneira, viajando nos tornamos mais positivos, já que o simples gesto de lembrar do passeio nos traz um sentimento de felicidade. É também uma ótima maneira de ficarmos mais otimistas e de termos mais qualidade de vida.

Ser mais criativo

Segundo Adam Galinsky, professor da Columbia Business School, no Reino Unido, viagens são um importante motor para a flexibilidade cognitiva e para o aprofundamento e a integralização do pensamento. Como flexibilidade cognitiva, entende-se a capacidade de transitar entre ideias diferentes, sendo esse o principal estimulador da criatividade.

Dessa maneira, quando nos envolvemos em outro contexto cultural e espacial, somos impelidos a imergir e a nos adaptar a novas realidades. Vemos paisagens novas, sentimos cheiros com os quais ainda não tivemos contato e aprendemos linguagens incomuns em nosso cotidiano. O resultado disso é a ocorrência de sinapses com as quais nosso cérebro não estava acostumado — e é por isso que a criatividade se desenvolve mais facilmente.

Sendo assim, viagens são um estímulo e tanto quando o assunto é incrementar nossa capacidade de criar coisas novas, de ter ideias nunca antes elaboradas e até mesmo de resolver problemas de formas diferentes.

Reduzir os riscos de problemas cardíacos e neurológicos

Os benefícios das férias e das viagens para a saúde são comprovados pelo estudo denominado Framingham Heart Study. Em 1948, 5.209 moradores da cidade de Framingham, no Estado de Massachusetts, Estados Unidos, foram recrutados para uma pesquisa de longo prazo com o objetivo de identificar os possíveis causadores de doenças cardiovasculares.

O estudo reuniu informações sobre os estilos de vida e o comportamento dessas pessoas e investigou a frequência com que os inscritos que tinham entre 45 e 64 anos tiravam férias. O resultado foi que mulheres que tiravam férias a cada seis anos ou menos tiveram maior risco de desenvolverem ataque do coração em comparação àquelas que tiravam pelo menos dois períodos de descanso por ano.

Além disso, ficar um longo período sem tirar férias pode ser um dos fatores responsáveis pelo desenvolvimento da depressão, doença psiquiátrica crônica. Assim, é necessário evitar ficar mergulhado no trabalho, em meio a problemas, e buscar sempre fazer viagens de tempos em tempos.

Como programar uma viagem e aproveitar?

Como em muitas outras situações da vida, uma viagem também requer planejamento para que tudo corra bem. Assim, aproveitar plenamente um passeio como esse sem que haja contratempos depende de definir alguns pontos. Confira a seguir alguns deles! 😉

Escolha o lugar e a época

O primeiro passo para fazer uma boa viagem é definir os melhores destinos e as datas. Nesse momento, é importante pensar nos seus desejos: prefere praia ou montanha? Gosta de curtir o verão ou friozinho combina mais com você? Se vai viajar a dois, o destino oferece boas opções de passeios? E se for com amigos, o lugar está adequado ao gosto de todos?

Em seguida, é fundamental pesquisar sobre a melhor época para visitar o local escolhido. Afinal, ir para a praia no inverno muitas vezes faz com que o passeio não valha tanto a pena, não é mesmo? Da mesma maneira, uma cidade como Gramado, no Sul do país, combina muito bem com o inverno. Então não deixe de ter atenção a esses aspectos quando for começar a planejar sua viagem!

Defina o transporte

Definidos lugar e período de viagem, é hora de cuidar do transporte. Aqui, a dica é atentar para o melhor meio de locomoção até o destino escolhido, considerando fatores como tempo de deslocamento, custo da passagem e até mesmo locais por onde é possível passar.

Dessa maneira, pesquise se é preferível ir de avião, de carro, de ônibus ou, se for o caso, até mesmo de navio. Assim, você pode explorar possibilidades de aproveitar, inclusive, o caminho. Se forem destinos nacionais e for de carro, por exemplo, é possível passar por lugares legais de conhecer, fazendo pequenas paradas. Caso vá de navio, a jornada será uma experiência totalmente diferenciada.

Não deixe também de observar e comparar preços para otimizar os custos da sua viagem. Existem diversos sites que fazem essa busca de forma simplificada para você, sendo um deles o Google Flights. Nele, você consegue comparar até mesmo as taxas que normalmente são cobradas na compra de passagens aéreas.

Outro fator, conforme mencionado, é o tempo de deslocamento. Muitas vezes, encontramos passagens aéreas com preços muito bons, mas com muitas escalas pouco produtivas. Considerando o fato de que, nas férias, o objetivo é descansar ao máximo, ele pode não ser atingido quando optamos por viagens assim.

Escolha bem a hospedagem

Como dito, férias deve ser sinônimo de relaxamento, certo? Então é preciso muita atenção no momento de definição da hospedagem. Primeiramente, você deve pensar em escolher o hotel ideal, que mais lhe traria a sensação de conforto. Em segundo lugar, é fundamental observar qual das opções mais se encaixa no planejamento financeiro da viagem.

Em seguida, se algum local chamar sua atenção, a sugestão é pesquisar por reviews de outros hóspedes sobre as condições e o serviço do lugar. Dessa forma, você vai ficar sabendo se é ou não uma boa hospedagem. Confira ainda fotos do café da manhã, das acomodações e da área de lazer. Por falar nela, caso você vá viajar com os filhos, não deixe de olhar se há alternativas de diversão para as crianças.

Outro ponto importante é observar a localização. Aqui, também há algumas ponderações, como: você prefere ficar em um ambiente mais central, com fácil acesso a pontos turísticos, ou acha melhor escolher uma hospedagem mais afastada e, assim, mais tranquila? As formas de locomoção também devem estar incluídas na decisão! 😉

Faça um roteiro

Pronto. Agora que você já tem uma hospedagem reservada, é hora de pensar no que vai fazer durante os dias de viagem. E a melhor maneira de evitar contratempos, com certeza, é fazendo um bom roteiro! Contudo, como fazê-lo? Nós vamos mostrar!

Pesquise os pontos turísticos e de interesse

Possivelmente, você escolheu certo destino de viagem porque já viu alguém comentar sobre ele ou porque tem pontos de interesse no local. Então não há nada melhor do que unir o útil ao agradável quando o assunto é montar o seu roteiro de viagem.

Pesquise a fundo os pontos turísticos da cidade e veja onde se localizam. Veja também se há alguma atração que não é tão turística assim, mas que lhe desperta interesse — afinal, muitas cidades têm lugarzinhos que poucos conhecem, mas que são encantadores!

Confira os meios de locomoção

Listados os lugares que quer visitar, comece a ver as maneiras de chegar até eles. Se estiver de carro, veja qual é o melhor caminho para definir a ordem de visita a cada um. Caso necessite usar o transporte público local, observe se os pontos de interesse são atendidos por eles, sejam ônibus, metrôs ou trens.

Se quiser mais conforto, considere a possibilidade de usar táxis locais ou até mesmo aplicativos como o Uber. Assim, você levará ainda menos tempo no deslocamento se comparado ao transporte público convencional, e também não precisará se preocupar com vagas de estacionamento.

Veja datas e horários

Muitos museus e atrações turísticas não abrem às segundas-feiras, por exemplo. Essa é a dica primordial no momento de montar seu roteiro. Por isso, não deixe de pesquisar o horário de abertura e de encerramento dos lugares que você quer visitar durante sua viagem.

Além disso, considere sempre um tempo razoável de deslocamento entre um ponto de interesse e outro. Aqui, é preciso também ter em mente que imprevistos acontecem, então, nada de deixar tudo muito encaixadinho e com o “tempo contado”. Preze pela flexibilidade de horários e tenha sempre um plano B, caso necessário.

Organize as malas

O planejamento de uma viagem inclui, é claro, as malas. Apesar de ser um processo algumas vezes negligenciado, é preciso cuidar para que não falte nada. Veja abaixo como fazer isso! 😉

Não exagere na quantidade de roupas

Viajar com roupas em excesso é sinônimo de carregar peso à toa. Por isso, nada de sair colocando tudo o que vê pela frente dentro da mala, combinado? Para evitar isso, pesquise sobre o clima no destino e monte looks mais ou menos certos para cada dia.

Uma boa dica nesse momento é optar por peças de roupa neutras, que combinem entre si. Não deixe também de escolher tecidos que não amassam tão facilmente — dessa maneira, você não precisará se preocupar em passá-los.

Esteja prevenido

Em uma viagem, é sempre bom estar prevenido. Dessa forma, ainda que o clima indique calor, é fundamental levar consigo uma ou outra peça própria para o frio para evitar transtornos (e vice-versa).

Ademais, separe uma bolsinha com itens de primeiros socorros, como algodão, curativo, esparadrapo, remédios, termômetro etc. Está longe de nós querermos que algo de ruim aconteça em uma viagem, mas, estando precavidos, evitamos maiores contratempos.

Otimize o espaço da mala

Muitas vezes, organizando as malas, colocamos as roupas de qualquer maneira sem atentarmos para o fato de que, com jeitinho, podemos fazer com que tudo fique ainda mais organizado e, o melhor, que caibam ainda mais coisas!

Para isso, busque ao máximo otimizar o espaço ao guardar os objetos. As roupas, por exemplo, podem ser armazenadas em pequenos rolos, sendo encaixadas lado a lado e, se for o caso, empilhadas também. Outra boa ideia é transformar espaços inutilizados em áreas úteis: o interior de um sapato pode ser um ótimo lugar para armazenar desodorantes e rolinhos de meia. Já pensou nisso?

Cuide da bagagem dos filhos

A mala dos filhos também merece um cuidado especial! É claro que as dicas citadas também valem para ela, como escolher roupas neutras, precaver-se quanto a variações de temperatura e otimizar o espaço.

No entanto, não se esqueça de incluir produtos essenciais como protetor solar e chapéu (caso seja necessário, devido à incidência dos raios solares) e cachecóis e luvas no caso de destinos mais frios. Leve ainda alguns poucos brinquedos para que a criança possa se distrair durante os deslocamentos.

Guarde as lembranças

Há algo melhor do que ter boas recordações das viagens que fazemos? Então, não deixe de registrar tudo o que for possível! Tire fotos de paisagens deslumbrantes e também com as pessoas que gosta e eternize os momentos marcantes por meio de vídeos.

Você pode postar todo esse conteúdo nas redes sociais ou compartilhar em grupos de amigos, sendo possível também montar um blog ou uma espécie de diário da viagem. Além disso, dá para acessar os registros a qualquer momento no seu smartphone ou câmera fotográfica, tendo, além da própria recordação na memória, imagens que, com certeza, trarão sentimentos muito bons.

Bom, como você pôde ver neste artigo, viajar faz bem não apenas para a nossa mente, mas também para o organismo como um todo. Fugir um pouco da rotina é uma maneira ótima de aliviar o estresse, relaxar o corpo e voltar ainda mais renovado ao fim da experiência.

Fica nítido como viagens trazem benefícios que, muito além do momento no qual são realizadas, perduram mesmo depois que acabam. As lembranças e sentimentos bons são guardados na memória e, quando acessados, continuam sendo capazes de nos deixar felizes.

Por isso, de tempos em tempos, precisamos tirar uns dias para cuidar mais do nosso bem-estar, para estar com a família e com os amigos. Investir em clube de viagens pode ser um ótimo meio para isso, já que você agora sabe o quanto viajar faz bem. Então, planeje-se e curta esse momento tão relaxante!

E, aí, quais serão suas próximas viagens? O SBTUR está aqui para ajudar! Somos um clube de viagens e queremos auxiliar você a realizá-las da melhor maneira possível. Entre em contato com a gente e veja como podemos fazê-lo desfrutar de momentos únicos!

Powered by Rock Convert
Você-precisa-viajarPowered by Rock Convert