fbpx
Lista de viagemPowered by Rock Convert

Quem é que não gosta de fazer uma viagem de férias com os filhos? Pois é, a experiência pode ser maravilhosa, porém, é preciso tomar alguns cuidados quando se está viajando de avião com bebê, principalmente se o trajeto for feito de avião.

Nesse sentido, planejar os detalhes com antecedência é a melhor solução para evitar situações desagradáveis. Isso vale tanto para questões burocráticas quanto para o próprio comportamento do pequeno durante o voo. Afinal, você não quer estragar a própria viagem e nem mesmo a dos outros passageiros, não é mesmo? 😐

Então, se você está pensando em viajar com o seu bebê de avião, confira as nossas 7 dicas para que tudo corra bem!

1. Espere o pequeno completar 1 mês

É verdade que as companhias aéreas costumam exigir, no mínimo, 7 dias de vida para que o bebê possa embarcar. Porém, a recomendação médica é de que você não o leve para viajar de avião antes que ele complete 28 dias, pois esse período é considerado neonatal e delicado, sendo possível que ocorram complicações que exijam o retorno ao hospital.

Então, por precaução, prefira aguardar esse tempo, e, mais, espere até um mês. Se possível, deixe passar um tempo ainda maior, já que, até os 3 meses de vida, o sistema imunológico do bebê é mais frágil, deixando-o exposto ao risco de infecções perigosas. Esse cuidado ajuda a evitar transtornos e trará mais segurança não só à sua viagem, mas também à saúde do seu filho. 😉

2. Cheque os documentos necessários

Para viajar de avião com menores de idade, é preciso observar algumas regras das empresas aéreas relacionadas à documentação dos pequenos. Isso vale, inclusive, para os bebês. Portanto, fique atento a esse detalhe.

Para voos nacionais, você deve estar com certidão de nascimento ou documento de identidade do seu filho. Além disso, a lei exige que menores de 12 anos estejam acompanhados dos pais, sendo que, se estiverem na companhia de apenas um deles, o outro deve autorizar a viagem por meio de documento assinado com firma reconhecida em cartório.

Se o voo for internacional, será exigido o passaporte, além do visto, caso o país de destino o exija. Também pode ser solicitada a apresentação de cartão de vacinas atualizado, dependendo do local para onde estejam indo. A regra da autorização escrita também se aplica aqui, se o bebê for viajar apenas com um dos pais.

3. Monte uma bagagem de mão

Ainda que você vá despachar a mala de viagem, não deixe de montar uma bagagem de mão e levá-la com você quando estiver viajando de avião com bebê. Ela será muito útil durante o voo, pois permitirá ter fácil acesso a itens básicos.

Inclua nela duas peças extras de roupa, mamadeira, chupeta, fraldas, lenço umedecido, pomada, trocador e uma manta. Se o bebê for um pouco maior, alguns brinquedinhos fáceis de transportar na bagagem de mão também poderão ser úteis para distraí-los durante o trajeto. Leve também água, frutas e papinha, se o pequeno não estiver mais em fase de amamentação.

Prefira um modelo de mochila em vez de uma bolsa, para poder encaixá-la nos braços e deixar as mãos livres para carregar o bebê. Lembre-se também de colocar apenas o necessário, para evitar excesso de peso.

4. Providencie itens de conforto

Para que o bebê tenha uma viagem tranquila (e você também), é fundamental providenciar itens que garantam o máximo conforto para ele. Algumas empresas aéreas disponibilizam um berço pequeno, com capacidade para até 10 kg (seis meses). Verifique isso antes de adquirir a passagem e confira a disponibilidade antes de embarcar.

O bebê-conforto é outra opção eficaz para permitir que o pequeno fique confortável, mas, para levá-lo, você deverá adquirir um assento a mais. Se preferir, você também pode levar uma almofada para servir de apoio para a amamentação, permitindo que o seu filho viaje no seu colo.

5. Prepare-se para a amamentação

Muito provavelmente, será necessário amamentar o bebê durante o trajeto do voo até o destino final. Por isso, você deve estar preparado. A almofada mencionada acima será útil nesse momento. Além disso, se quiser ter mais privacidade, leve uma manta ou um cobertor, para cobrir o rosto do pequeno enquanto ele se alimenta.

Caso prefira não amamentar dentro do avião, retire o leite materno em casa e armazene-o em uma mamadeira. Por outro lado, se o seu filho consome fórmula pronta, leve a medida correta e o recipiente. Durante a viagem, é só pedir a um comissário para que acrescente água e aqueça-a.

6. Conheça o atendimento da companhia

Muita gente talvez não saiba, mas, conforme determinação da ANAC, crianças de até 12 anos de idade são passageiros com necessidades especiais. Por isso, nesse caso, o atendimento é diferenciado, devendo ser dada preferência no check-in e no embarque e, ainda, devem ser disponibilizados assentos diferenciados, geralmente localizados nas primeiras fileiras.

Então, é bom conferir se a empresa aérea que fará o voo costuma seguir essa regra. Além disso, é preciso informar que você viajará com o seu bebê no ato da compra das passagens ou em até 48 horas antes do embarque, para que a companhia possa se preparar, ok?

7. Previna incômodos ao pequeno

Sabe aquela pressão no ouvido que a gente sente nos momentos em que o avião decolará ou pousará? Isso se deve à variação de pressão e também pode ocorrer com os pequenos. Só que, como eles não conseguirão comunicar isso, o choro é certo e pode incomodar outros passageiros.

Por isso, adote algumas estratégias para amenizar esse desconforto no bebê. Você pode oferecer a ele a chupeta, a mamadeira ou amamentá-lo, para que o ato de sucção reduza a pressão que ele possa sentir nos ouvidos.

Sendo assim, é claro que ter um momento de descanso em família é muito bom e proporciona o bem-estar a todos. No entanto, isso requer uma atenção maior quando se está viajando de avião com bebê. Afinal, como você pôde perceber depois de ler este texto, alguns fatores podem interferir no andamento da viagem, motivo pelo qual você deve se preparar.

Isso serve para garantir conforto tanto aos pais e ao bebê quanto aos outros passageiros. Porém, não precisa se preocupar, pois, seguindo as dicas que listamos acima, não tem erro! Colocando-as em prática, pode ter certeza de que você e o pequeno conseguirão passar por essa experiência sem grandes problemas e poderão curtir a viagem desde o deslocamento até o destino!

Gostou do nosso conteúdo? Você sabe como escolher o hotel ideal para a viagem em família? Confira o que levar em consideração antes de decidir!

planejar-feriasPowered by Rock Convert