fbpx
Lista de viagemPowered by Rock Convert

Com certeza, você já ouviu falar de Bonito, no Mato Grosso do Sul. Essa cidade é famosa por suas belezas naturais e é, com certeza, um destino que você não pode deixar de visitar. Por lá, é possível encontrar paisagens de tirar o fôlego, além de atrações para todas as idades. Ainda, passeios e aventura não faltam nesse verdadeiro paraíso.

Importante cidade para o ecoturismo, Bonito recebeu, inclusive, em 2013, o prêmio de melhor destino de turismo responsável do mundo (World Responsible Tourism Awards) em uma feira londrina, na Inglaterra.

Já está morrendo de vontade de conhecer Bonito, não é mesmo? Então, não deixe de ler este guia de viagem para Bonito para conferir tudo o que você precisa saber antes de embarcar nesse destino. Melhor época para viajar, localização, tempo de estadia, hospedagens, passeios… Continue por aqui e descubra tudo isso!

Onde fica Bonito?

guia de viagem para Bonito

A cidade de Bonito fica no Estado de Mato Grosso do Sul, no centro-oeste brasileiro. Localizada a cerca de 300 quilômetros da capital sul-mato-grossense, Bonito proporciona turismo seguro, uma vez que todos os passeios são feitos mediante reserva e apresentação de voucher com dados completos.

A cidade está literalmente no meio do continente sul-americano e próxima da Bolívia e do Paraguai. Ela também está a apenas 100 quilômetros do Pantanal — um importante bioma do Brasil e considerado a maior planície alagada do mundo.

Com ar interiorano, mas com características típicas de uma cidade cosmopolita, a cidade é bastante segura e apresenta bons restaurantes, hospedagens confortáveis, além de ótimas agências de turismo. Assim, Bonito possibilita descanso, contato com a natureza e aventuras em uma só viagem.

Tudo isso sem contar o fato de que os bonitenses são bastante receptivos e acostumados com turistas, mostrando-se sempre dispostos a ajudar quem visita a cidade.

Como chegar a Bonito?

guia de viagem para Bonito

A intensa procura por esse verdadeiro paraíso brasileiro fez com que a cidade contasse com aeroporto próprio. Dessa maneira, apenas uma companhia aérea tem linhas que ligam importantes cidades do país diretamente a Bonito, sendo essa a maneira mais cômoda de fazer a viagem.

No entanto, é preciso ter em mente que, além de altos preços, os horários são restritos: os embarques e desembarques na cidade acontecem apenas às quintas-feiras e aos domingos.

Se você procura por passagens mais baratas e também por mais possibilidades de datas e horários, a saída é comprar uma passagem de avião até o Aeroporto Internacional de Campo Grande. Assim, você tem vôos diários e, inclusive, valores menores. Aliás, se optar por desembarcar na capital sul-mato-grossense, existem três opções para chegar até Bonito. Vamos a elas?

Carro

guia de viagem para Bonito

Se você ou seu acompanhante tem carteira de habilitação e querem bastante autonomia durante o passeio, essa é uma ótima pedida! Alugar um carro no aeroporto pode ser uma maneira rápida e prática de chegar até Bonito. Para isso, existem duas opções:

  • seguir pela rodovia federal BR-060, passando por cidades como Cidrolândia, Nioaque e Guia Lopes da Laguna, sendo este o trajeto mais rápido (cerca de quatro horas);
  • seguir pela BR-262 e, em seguida, pegar a rodovia estadual MS-345, passando por Indubrasil, Terenos e Anastácio.

Aqui, é importante mencionar que mesmo que você conte com uma agência para fazer os passeios em Bonito, ter um veículo ajudará no deslocamento até os pontos de encontro.

Ônibus

guia de viagem para Bonito

O trajeto de ônibus é um pouco mais demorado do que o de carro: leva quase cinco horas entre Campo Grande e Bonito, devido à velocidade de segurança. A empresa que faz o trajeto é a Cruzeiro do Sul e a saída dos ônibus de Campo Grande para Bonito e vice-versa acontecem de segunda a sábado, em três horários.

Caso chegue à capital de ônibus, basta pegar outro na própria rodoviária. Se chegar de avião, é preciso se locomover até ela, já que lá é o único ponto de onde sai o coletivo que vai até Bonito. Nesse caso, seria preciso pegar no aeroporto um táxi, um Uber ou o transporte público — neste último caso, é preciso pegar dois.

Van

guia de viagem para Bonito

Aqui, também há duas possibilidades: transfer exclusivo ou compartilhado. A primeira opção é ótima para quem viaja em família ou com um grupo de amigos. Já a segunda faz com que o transporte seja mais barato, apesar de uma maior quantidade de paradas ao chegar em Bonito e de ser com pessoas que ainda não se conhece.

A boa notícia é que as vans saem do aeroporto. Se for o caso, chegando pela rodoviária de Campo Grande, basta deslocar-se até o centro. Por lá, o transfer sairá próximo ao Hotel Nacional. Não se esqueça de confirmar a informação antes, certo? Isso porque periodicamente podem haver mudanças no ponto de embarque.

Quando ir a Bonito?

guia de viagem para Bonito

Ir para Bonito e não aproveitar suas belezas e atrações é quase impossível. Mas, é claro, existem aquelas épocas em que você vai poder curtir muito mais a viagem. No entanto, para ter uma experiência realmente incrível, é preciso ter em mente suas prioridades.

Isso se explica pelo fato de que em diferentes épocas do ano será possível ver paisagens bastante distintas no mesmo lugar. Por exemplo, se a sua ideia é ver animais e cachoeiras, é indicado ir entre dezembro e março. Nesses meses, as temperaturas são altas e chove na região e, assim, a vegetação tende a ficar mais verde e os animais a saírem de seus habitats em busca de comida (que está mais abundante, graças às chuvas).

Temperatura alta pode significar um mergulho daqueles, não é mesmo? Não necessariamente. Fique atento: essa é a época em que os passeios podem ser cancelados. A gente explica: ainda que a precipitação aumente o nível das águas, ela também pode prejudicar algumas atividades, tendo em vista a segurança dos turistas.

Além disso, em altos verões, mergulhos não costumam ser feitos, principalmente pela baixa visibilidade, uma vez que a chuva faz com que a cor das águas tendam a escurecer — a areia e a terra do fundo das cachoeiras sobem e ficam próximas à superfície.

Se quer fazer mergulhos maravilhosos, a dica é: vá no período de seca. Ele ocorre entre maio e setembro, momento em que chove bem pouco na região. Ainda assim, isso não afeta negativamente a flutuação das cachoeiras e, inclusive, as águas ficam bem mais transparentes. E aí, então, o resultado são paisagens dignas de filme!

Você pode até se perguntar: “mas e o inverno? O frio não prejudicará os passeios?”. Bom, ainda que as águas fiquem um pouco mais geladas, o inverno no Brasil pode surpreender. O dia costuma começar friozinho e, ainda assim, lá para o meio-dia, os termômetros marcam seus 30 graus, típicos do Centro-Oeste.

E não devemos nos esquecer dos custos. Por Bonito ter o turismo como principal atividade econômica, a época do ano influencia bastante no valor da viagem. A variação pode ser grande quando comparadas épocas de baixa e de alta temporada.

Isso porque tanto os vouchers para passeios (que você poderá entender melhor ainda neste post), quanto preços em bares, restaurantes, hotéis e pousadas sofrem mudanças entre as temporadas. O período compreendido entre agosto e novembro, por exemplo, é um daqueles em que os valores aumentam, já que é considerado como alta temporada na região.

Quanto tempo ficar em Bonito?

guia de viagem para Bonito

Aqui, está um fator relacionado ao desejo e à disponibilidade de cada viajante, seja esta financeira ou de tempo. Mas uma coisa é certa: ir para Bonito e ficar menos do que cinco dias é um desperdício!

Por isso, pegar um feriado prolongado para ir para lá pode não ser uma boa ideia por dois motivos: tempo de deslocamento e, também, quantidade de pessoas na cidade, o que acaba dificultando fazer alguns passeios (lembra-se dos vouchers? Eles podem se esgotar).

Para aproveitar tantas atrações como as que Bonito oferece, a recomendação é separar 7 dias para essa viagem. Isso sem se esquecer de que pode ser preciso ir de Campo Grande até a cidade, trajeto que toma tempo, o que já encurta um pouco a estadia por lá.

Essa quantidade de dias é ideal para se programar e fazer vários passeios, distribuindo-os bem no tempo de viagem e não sobrecarregando nenhum deles. Dessa maneira, você não só vai se divertir como também vai descansar bastante.

Onde se hospedar em Bonito?

guia de viagem para Bonito

Por ser uma cidade tipicamente turística, o que não faltam são opções de hospedagem em Bonito. E tem para todos os gostos e bolsos: desde os mais simples até os mais requintados. A dica é fazer a escolha de acordo com a distância da hospedagem até o centro da cidade, onde se encontram lugares para comer (tais como bares e restaurantes), lojas de souvenires, agências de turismo e bancos.

Isso porque as atrações estão em diversos locais, até mesmo fora — a alguns quilômetros — de Bonito. Então, não adianta muito ficar próximo de apenas uma delas. Aqui, aliás, está a importância de se ter um veículo ou contratar um serviço de transporte para se locomover na viagem.

Em Bonito, é possível hospedar-se em hotéis, pousadas, albergues e hostels. É certo que boa infraestrutura não falta na cidade. Porém, assim como em outros destinos, é muito importante fazer uma pesquisa sobre o lugar no qual vai se hospedar, tendo em vista preços, localização e avaliações de outros hóspedes.

Como se locomover pela cidade?

guia de viagem para Bonito

Como dissemos, um dos fatores a serem pensados quando se planeja uma viagem para Bonito é a locomoção. Então, o aluguel de carro se apresenta como a principal opção quando o assunto é autonomia. Com ele, é possível fazer os passeios de acordo com a vontade dos viajantes, não dependendo de disponibilidade do serviço de transporte de outros lugares.

Quando se está em família ou grupo de amigos, essa é uma opção ainda melhor, já que é possível dividir os custos entre todos. Não se esqueça, porém, de levar consigo um mapa ou GPS para não se perder. É preciso ainda se programar para chegar a tempo nas atrações, considerando que algumas são mais afastadas de Bonito.

Outra ótima opção, estando em poucas ou muitas pessoas, é usar vans compartilhadas. Elas normalmente são oferecidas por agências de turismo, pelos hotéis ou pelo próprio serviço da atração. As vans que reúnem pessoas inscritas no passeio têm horário restrito de saída, considerando entrada e saída das atrações e, é claro, o tempo de deslocamento para que ninguém perca o evento.

Se você não curtiu muito as duas opções anteriores, pode também contar com táxis e moto-táxis. Neste caso, você não precisa contar com a sorte de ter um carro disponível, já que consegue agendar um horário com o motorista. No entanto, é preciso ter em mente que esse tipo de serviço tem um custo mais alto em comparação com o aluguel de carro e com a contratação de van.

Quais são as atrações em Bonito?

guia de viagem para Bonito

Bom, definidos o modo de chegada, o tempo de estadia, a hospedagem e a locomoção, é hora de pensar nas atrações que Bonito proporciona! Primeiramente, vamos retomar um detalhe mencionado e explicá-lo direitinho: os vouchers. Devido ao fato de o ecoturismo ser a principal atividade da cidade, os passeios são organizados por meio desses vouchers.

Isso se explica pelo fato de que, considerando a necessidade de preservação da natureza e de segurança dos turistas, os lugares são passíveis de lotação. Logo, não é possível acessar uma atração sem esses “ingressos”, que devem ser adquiridos antecipadamente em agências.

No entanto, ao contrário do que se poderia pensar, não há variação de preços entre elas, uma vez que os preços são tabelados.

A conclusão de tudo isso é: organize-se! Como se pode perceber, chegar a Bonito sem os passeios reservados antecipadamente pode ser uma furada. Faça um roteiro, distribua as atrações nos dias de viagem e pesquise bastante, lembrando que é preciso considerar deslocamento, entre outros fatores já citados.

Contar com uma agência para fechar todos os passeios e ainda ter boas dicas é, de longe, a melhor opção! E aí, então, você poderá se divertir tranquilamente. Dito tudo isso, vamos às atrações?

Aquário Natural

guia de viagem para Bonito

Uma das atividades mais praticadas por turistas em Bonito é a flutuação. Diferentemente do mergulho, ela consiste em ficar todo o tempo boiando na superfície da água.

Com o auxílio de um colete e de vestuário de neoprene, é possível admirar as belezas da vida e da fauna marinha, sendo proibido bater braços e pernas ou fazer movimentos bruscos. Isso para evitar espantar peixes ou levantar sedimentos do fundo.

Praticar a flutuação no Aquário Natural é um passeio e tanto. Em uma água extremamente límpida, você encontrará belíssimas espécies de peixes e uma paisagem com vegetação aquática abundante, sentindo-se em um verdadeiro aquário.

As pedras calcárias são as responsáveis por refletir os raios de sol, dando um aspecto ora azul, ora prateado na água do lugar.

Gruta do Lago Azul

guia de viagem para Bonito

Este é, com certeza, um lugar como você nunca viu antes! Trata-se de uma gruta de rochas calcárias, com várias estalactites e estalagmites. Estas consistem em formações pontiagudas, sendo que as primeiras saem do teto em direção ao chão enquanto as segundas são contrárias: saem do chão e apontam para o teto da gruta.

O resultado é uma belíssima paisagem, digna de um paraíso perdido.

Dentro, há um lago azul, com cerca e 90 metros de profundidade e 120 de largura que, quando há incidência de luz solar, proporciona um reflexo que deixa o ambiente ainda mais impressionante. Chegar até lá é um pequeno exercício: descer 300 degraus em direção a este que é o principal cartão-postal de Bonito.

Seu tombamento ocorreu em 1978, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), com o objetivo de preservar essa beleza natural.

Parque das Cachoeiras

guia de viagem para Bonito

Se você curte cachoeira, está no lugar certo! O Parque das Cachoeiras conta com nada mais, nada menos do que sete delas para você desfrutar de um mergulho daqueles e, de quebra, fazer uma trilha suspensa de madeira. São cerca de 1800 metros que são feitos com calma, possibilitando o acesso a crianças e permitindo-se viajar na terceira idade.

O passeio é acompanhado por um guia que, além de apresentar a natureza local, conta mistérios e histórias do lugar. Assim, vai-se margeando o Rio Mimoso e tem-se como destino, além das quedas d’água, grutas e cavernas feitas de tufas calcárias. No local, é possível até mesmo aventurar-se em uma tirolesa.

O parque se encontra a 17 quilômetros de Bonito e tem ótima infraestrutura para receber os visitantes.

Rio da Prata

guia de viagem para Bonito

O Rio da Prata é outro ótimo lugar para flutuação e para mergulhos. O passeio é feito no município vizinho de Bonito, chamado Jardim, distante a 50 quilômetros. Por isso, é preciso se programar considerando o tempo de deslocamento de ida e também de retorno. O principal atrativo são as águas cristalinas e a variedade de peixes em cerca de uma hora e quarenta minutos dentro d’água.

Por lá, é possível encontrar baiacus, dourados, curimbas e piraputangas em mais este “aquário”. No local, rola até mesmo um almoço típico mato-grossense e muito bem-servido! A comida caseira é oferecida na fazenda local e, apesar de ser opcional, é uma ótima pedida para continuar os passeios e seguir o roteiro com bastante energia.

Buraco das Araras

guia de viagem para Bonito

Saindo do Rio da Prata, bem pertinho dali você poderá visitar o Buraco das Araras, também no município de Jardim. No local, faz-se uma caminhada contemplativa de cerca de 970 metros rodeando uma formação geológica (chamada dolina) com 124 metros de profundidade e 160 de diâmetro.

Seu interior é interditado para visitações, como forma de preservar a fauna local. No entanto, a boa notícia é que, dos mirantes, é possível ver seus moradores: as lindas araras-vermelhas, além de outras aves que passam pela região. E o melhor de tudo: elas vivem todas livres. Lá no fundo, há um lago no qual se encontram alguns répteis como o jacaré do papo amarelo.

Rio Sucuri

guia de viagem para Bonito

Que Bonito é repleta de águas cristalinas, isso já deu para perceber, não é mesmo? Mas, ainda assim, aqui reside uma bela surpresa: o Rio Sucuri é o terceiro rio mais cristalino do mundo! Outra ótima notícia é que nele também é possível fazer flutuação e admirar seu interior bem de pertinho.

Tudo começa com uma caminhada em trilha contemplativa até o deck do rio. Nele, é preciso pegar embarcações, nas quais todos remam até o início, de fato, do passeio de flutuação. O percurso todo tem 1300 metros rio abaixo, em uma paisagem impressionante. São cerca de duas horas e meia dentro do rio e acompanhadas por guia especializado.

Balneário do Sol

guia de viagem para Bonito

Se você procura por bons locais para viajar com crianças, com certeza deve considerar o Balneário do Sol durante sua estadia em Bonito. Trata-se de uma enorme piscina natural que conta ainda com cachoeira e tirolesa. Localizado às margens do Rio Formoso, o balneário é um lugar mágico, com abundância de fauna e flora locais.

Ainda, como se não bastasse tanta tranquilidade em meio à natureza, é possível desfrutar de um rico complexo e boa infraestrutura para os grandes e para os pequenos. O lugar conta com trampolim, quadras poliesportivas, playground, restaurante, área de jogos e até mesmo búfalos para montar.

Boia Cross

guia de viagem para Bonito

Se a sua onda é praticar esportes radicais, aventura é o que não falta em Bonito. O Boia Cross, por exemplo, é realizado no Parque Ecológico Rio Formoso.

Com equipamentos adequados e disponibilizados pelo serviço local (tais como colete salva-vidas e capacete), é possível descer o rio com uma boia individual e deslizar pelas águas com velocidade não tão alta.

São 1200 metros percorridos em uma aventura inexplicável passando por pequenas corredeiras e quedas d’água. No parque, também é possível fazer trilha de 1800 metros de extensão, praticar cavalgada, mountain bike e mergulho.

E aí, depois de ler este guia de viagem para Bonito, vai dizer que ainda não comprou as passagens? Está esperando o quê? Considere as dicas dadas, programe-se direitinho, escolha a agência que vai ajudar você nesta viagem, reserve os passeios que mais fazem seus olhos brilharem e não se esqueça dos documentos para viajar com crianças, se esse for o caso.

Por falar em viajar, você já conhece o SBTUR? Somos um clube de viagens que ajuda você a viajar mais todos os anos! Quer entender mais sobre como isso funciona e como podemos facilitar suas férias? Entre em contato com a gente e conheça nossos planos!

Você-precisa-viajarPowered by Rock Convert