fbpx
Lista de viagemPowered by Rock Convert

Um dos feriados que mais atraem turistas para nosso país, o Carnaval é a festa mais aguardada por muita gente. As tradicionais escolas de samba se preparam o ano inteiro para seus desfiles nas principais cidades do Brasil. Pensando nisso, trouxemos a história de cada para você se preparar e viajar para conhecer. Acompanhe!


Tempo de Leitura: 8 minutos

Você vai ler sobre: Surgimento do samba e ritmos, inspirações, história das escolas de samba, melhores lugares para curtir o Carnaval

Como surgiu o samba – Uma breve volta ao tempo

Antes de mais nada, vamos contar sobre surgimento do samba e como o Carnaval veio ao Brasil. O samba nasceu na Bahia, com os ritmos de escravos baianos. Quando o samba foi para o Rio de Janeiro, se misturou com os principais gêneros musicais de lá, como por exemplo: a polca, a modinha e o lundu.

O berimbau, a cuíca e o reco-reco, instrumentos base do samba vieram com a escravidão dos africanos para o Brasil. Mas foi somente em 1917 que o samba foi registrado com esse nome no Rio. A música “Pelo Telefone” do compositor Donga é que marcou seu início.  

A palavra carnaval vem do latim, carnis levale, que quer dizer retirar a carne. Seu significado tem a ver com o jejum que deveria ser feito no período da quaresma e também fala sobre o controle “dos prazeres mundanos”. Era uma tentativa da Igreja Católica de caracterizar o carnaval como festa pagã.

Samba

Mas é na antiga Babilônia que se deu a origem da festa, onde havia uma transformação temporária de prisioneiro em rei e a humilhação perante ao deus. Atualmente, as pessoas vão para os bloquinhos intervindo gêneros: homens vão vestidos de mulher e vice versa. A tradição era mesopotâmica. 

As festas do carnaval também são várias vezes associadas também ao deus do vinho, Baco.

E no Brasil, o carnaval começou no período colonial. A primeira festa foi o entrudo, que tinha origem portuguesa, praticada pelos escravos. Posteriormente, surgiram as festas no salão, corsos e escolas de samba. Agora vamos entender melhor sobre a história das escolas de samba mais tradicionais do país. 

Carnaval

Deixa Falar, a precursora

Em 1928, Deixa Falar tinha seus ensaios na Rua Estácio, Rio de Janeiro. Foi com ela que se ouviu pela primeira vez o termo “escola de samba” e por conta dos moradores entusiasmados da região, a escola serviu de inspiração para as outras agremiações. 

Em seguida, surgiram as famosas e muito premiadas Estação Primeira (Mangueira), Vai como Pode (Portela) e Vizinha Faladeira. Antigamente, as escolas não tinham a estrutura imensa que têm hoje e tinham poucos integrantes, mas desde sempre, tinha alegria e diversão. 

Carnaval

Em 1932, aconteceu o primeiro desfile das escolas de samba, patrocinado por Mario Filho, com 19 escolas competindo nas categorias:

Fazer um samba inédito;

Contar com mais de 100 pessoas em suas fileiras;

Não ter instrumento de sopro;

Ter ala de baianas, entre outros.
Foi a primeira vez que a Estação Primeira de Mangueira venceu.

Curiosidades, o Sambódromo e as escolas gigantescas

Desde 1970, as escolas de samba se tornaram gigantescas. O Carnaval começou a crescer sem parar desde 1980. Antes, o espaço para os desfiles era provisório, então, o Governador do Rio na época, Leonel Brizola e seu vice, Darcy Ribeiro juntamente com Oscar Niemeyer projetando, escolheram a Marquês de Sapucaí como Sambódromo. 

Dentre algumas curiosidades, estão as maiores vencedoras do Desfile de Escolas de Samba do Rio, que são: Portela (22 vezes), Estação Primeira de Mangueira (20 vezes) e Beija-Flor de Nilópolis (14 vezes).

Já em São Paulo, as maiores vencedoras foram: Vai-Vai (15 vezes), Nenê da Vila Matilde (11 vezes) e Mocidade Alegre (10 vezes).

O Carnaval do Rio de Janeiro tem tanta gente participando, que está no Guinness de Recordes Mundiais, por ser o maior do mundo. São 2 milhões de foliões por dia!

A Escola de Samba mais antiga ainda em atividade é a Portela.

Um fato curioso aconteceu em 1969, quando a Salgueiro anunciou o seu enredo como “Bahia de todos os deuses”. Nessa época, a superstição era a de que enredos sobre a Bahia davam azar. Até os sambistas acreditavam nessa crendice. Mas Salgueiro foi campeã!

Bum Bum Paticumbum Prugurundum”, nome de um samba-enredo da Império Serrano, campeã carioca em 1982 era uma expressão que o compositor Ismael Silva quis mostrar como deveria ser a batida do surdo, instrumento musical. 

Em 1840, no Largo do Rocio, acontecia o primeiro baile de carnaval organizado por uma atriz italiana que queria trazer influências do carnaval veneziano ao Brasil. 

Na Roma Antiga, as pessoas que usavam disfarces e escaparam de punições, assim como pessoas na nobreza usavam máscaras para se esconder e conseguir ir para os bailes da corte sem serem identificadas. 

As escolas de samba têm um requisito bem importante: o de ter ala das baianas para homenagear as senhoras que abrigavam os sambistas quando eram marginalizados na época pela sociedade. Por isso, é possível ver sempre com vestidos brancos e saia rodada. São pelo menos 50 baianas em São Paulo e 70 no Rio de Janeiro. É possível ser punido com 0,5 na apuração cariosa e 0,1 na paulista a escola que não cumprir. 

As baianas

A primeira marchinha de carnaval, foi “Abre Alas”, composta por Chiquinha Gonzaga em 1889.

O Galo da Madrugada é um bloco carnavalesco famoso e tradicional de Pernambuco – PE, considerado como o maior do mundo e foi criado para resgatar o caráter popular do carnaval. 

Os bonecos de Olinda surgiram por conta da tradição de construir bonecos gigantes na Europa. No Brasil, existe a lenda do “Homem da Meia-Noite”, onde um homem muito bonito surgia todas as noites nas ruas a pé e tinha uma legião de gente admiradora querendo saber quem era. Então, ele virou um boneco grande e elegante que passa meia-noite pela festa. Até hoje, o “homem” é responsável por dar início ao Carnaval de Olinda, fazendo o mesmo percurso do “Homem da Meia-Noite”. Depois dele, surgiram a Mulher do Meio-Dia e o Menino da Tarde. 

Homem da Meia-Noite

Hoje em dia, os bonecos são inúmeros e homenageiam figuras famosas, medindo até três metros de altura e pesando 35 quilos. 

Considerados pelos viajantes como os melhores carnavais do Brasil:

1º Rio de Janeiro – RJ

2º Olinda – PE

3º Salvador – BA

4º São Paulo – SP

4º Ouro Preto – MG

4º Laguna – PR

E então, viajante? Já preparou sua viagem para curtir o Carnaval para assistir às escolas de samba mais tradicionais? Não? Então vem conversar com a gente!

E atenção, novidades vêm por aí! Porque, #ViajarFazBem 

planejar-feriasPowered by Rock Convert