fbpx
Lista de viagemPowered by Rock Convert

Quem deseja fazer uma viagem para a região Centro-Oeste, certamente vai se deparar com alternativas incríveis para poder passar alguns dias de descanso ao lado de familiares ou amigos. Essa área de nosso país comprova que há ótimas opções para quem deseja variar um pouco o seu roteiro e sair do litoral ou, até mesmo, para quem simplesmente deseja explorar outras partes do Brasil.

Bastante rica em diversidades naturais, abriga boa parte do Cerrado, do Pantanal e da Floresta Amazônica, com opções para quem deseja montar um pacote de viagem barato. Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você saiba quais são os destinos imperdíveis que podem constar em seu guia de viagens. Boa leitura!

1. Distrito Federal

O Distrito Federal vai muito além da política e das obras de Oscar Niemeyer. A seguir, confira quais são as opções na região.

1.1. Brasília

Capital de nosso país desde meados do século passado, Brasília guarda consigo alguns passeios que devem ser conhecidos por qualquer brasileiro. O Mirante da Torre de TV deve ser a sua primeira parada, justamente por oferecer a possibilidade de apreciar a vista do Eixo Monumental e fazer registros incríveis. Está a 75 metros acima do Eixo, com visitações gratuitas que acontecem de terça a domingo, das 9h às 20h.

Como se trata de nossa capital, nada mais justo do que ter como representações as diversas regiões do país, concorda? Dessa forma, aos pés da torre, você tem a possibilidade de visitar uma feira de artesanato que ainda inclui lanchonetes com pratos típicos de vários estados, como o próprio Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas etc.

E se você deseja conhecer a cidade sem muitas dificuldades, há o Brasília City Tour. Trata-se de um ônibus de dois andares que apanha os passageiros justamente na Torre, seguindo pelos principais pontos da cidade. Entre os locais a serem visitados, destaca-se:

  • Esplanada dos Ministérios;
  • Catedral;
  • Congresso e Itamaraty;
  • Praça dos Três Poderes;
  • Ponte JK.

O valor sai pouco acima do que R$50,00, mas vale muito a pena devido à oportunidade de visitar as principais atrações da cidade em uma única tarde. No entanto, a Catedral é um monumento que, por sua representação simbólica, deve ser conhecido. Considerada uma das principais obras de Niemeyer, localiza-se na Praça de Acesso, bem ao lado da Esplanada dos Ministérios.

1.2. Taguatinga

Ao abordarmos sobre o Distrito Federal, muita gente pensa que é resumida à capital. Mas existem outras opções encantadoras, como Taguatinga. Inicialmente foi projetada para servir de moradia para os trabalhadores que ajudaram a construir Brasília, mas hoje é totalmente independente.

Entre os pontos a serem conhecidos, destaca-se a Praça do Relógio, localizada na Praça Central e tombada como patrimônio artístico e cultural do DF. Há, ainda, o Mercadão do Sul, conhecido como “Beco Cultural”. O que antes era o centro comercial da região, hoje oferece alguns eventos culturais, como:

  • mostras e oficinas de teatro;
  • instrumentos musicais;
  • ateliês de costura;
  • bicicentro (que oferece bicicletas aos turistas);
  • artesanato, entre outros.

Quer apenas fazer aquelas comprinhas para voltar com a mala cheia? A Avenida Comercial Norte é a mais indicada nesse sentido, com ruas separadas por temas. Se deseja adquirir roupas, por exemplo, é só ir na quadra desse setor. Tem até mesmo a rua das noivas, com lojas que atendem aos mais diversos gostos.

1.3. Águas Claras

Águas Claras está a pouco mais de 20 quilômetros do centro de Brasília e pode até mesmo ser uma das alternativas de hospedagem, se você deseja desbravar outras regiões do estado. Para quem visita o local, tem a oportunidade de experimentar uma gastronomia de rua pouco vista na capital, como hambúrgueres, espetinhos e restaurantes alternativos — até mesmo um ônibus foi transformado em um estabelecimento culinário.

Além disso, há muitos bares dos mais variados estilos, que podem ser escolhidos de acordo com a sua preferência.

2. Mato Grosso

O estado de Mato Grosso é considerado um dos mais ricos do país. Abundante em fauna e flora, ainda abriga a capital do agronegócio do país (a cidade de Sorriso). Confira, a seguir, quais são os destinos que devem constar no seu roteiro caso vá ao terceiro maior estado do país em extensão territorial.

2.1. Cuiabá

Justamente por não ser muito explorados pelos viajantes brasileiros, os pontos turísticos de Cuiabá são pouco divulgados. No entanto, há opções para quem deseja conhecer um pouco mais sobre outras regiões do país, além de passeios incríveis.

Na cidade, você pode começar o seu roteiro pelo centro histórico. Reconhecido como patrimônio história nacional pelo Iphan, no final da década de 1980, foi tombado pelo Ministério da Cultura no ano de 1992. Nele, você vai encontrar prédios com arquitetura preservada, como as que se localizam nas antigas ruas de Baixo, do Meio e de Cima (respectivamente ruas Galdino Pimentel, Ricardo Franco e Pedro Celestino).

Para quem deseja apenas descansar tomando um chopp bem gelado e conhecendo a culinária da região, não pode deixar de ir à Praça Popular. Esse é o local com um expressivo número de bares e restaurantes, em que há opções para quem deseja comer ao som de uma boa música.

E se você é um dos amantes de intervenções artísticas e outros eventos desse tipo, conheça o Pavilhão das Artes, que conta com ensaios, oficinas, palestras, cursos e exposições apoiados pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer do estado. É aberto diariamente, das 9h às 19h, exceto em feriados.

Além disso, sempre que vamos viajar gostamos de levar aqueles itens para recordar com carinho de nosso passeio, não é mesmo? Por essa razão, a Feira de Artesanato e Gastronomia da cidade, conhecida como Arte na Praça, conta com os mais diversos produtos artesanais, que vão desde itens de decoração até degustação de comida regional.

2.2. Chapada dos Guimarães

A Chapada dos Guimarães é um dos destinos mais cobiçados pelos amantes da natureza, justamente por conter em seu território diversos sítios paleontológicos, arqueológicos, além de inúmeras nascentes e áreas de proteção ambiental, que conta com cachoeiras e parques. Passeio ideal para quem deseja fugir de centros urbanos e descansar um pouco com a calmaria que a natureza tem a oferecer!

Quais os principais pontos a serem incluídos em seu roteiro? O primeiro deles é Mirante do Centro Geodésico. É indicado, especialmente, para quem gosta de fazer passeios sem a necessidade de guias, devido ao seu fácil acesso. De lá, você tem uma vista incrível de toda a cidade, que vai render muitas fotos para as redes sociais! E o melhor de tudo: a entrada é gratuita!

Se você ainda não estiver satisfeito com a vista proporcionada por esse mirante, ainda pode conhecer o Morro dos Ventos. Localizado em uma propriedade privada, o valor é de R$20,00 para os turistas de carro e R$5,00 para quem for a pé. Mais um local com vistas belíssimas e com infraestrutura adequada para um dia de passeio sem colocar defeitos.

Em relação às cachoeiras, a Véu de Noiva é considerada a mais conhecida (e também uma das mais belas). Uma das maiores do país, com queda d’água de 86 metros de altura, tem acesso fácil, mas não é permitido o banho. No entanto, é tão linda que vale a pena ser visitada, até mesmo por ser um dos principais pontos turísticos da Chapada.

Mas se você quer mesmo nadar e se divertir com toda a família, pode conhecer a Cachoeira da Geladeira. Esse nome não é dado à toa, pois as suas piscinas naturais contam com águas bem geladas! A entrada é de apenas R$7,00 e no estacionamento ainda há uma boa infraestrutura, com venda de comida e bebidas.

2.3. Nobres

Outro destino pouco conhecido da região Centro-Oeste, mas que conta com belezas naturais de encantar os olhos de qualquer visitante. Se você nunca ouviu falar sobre o local e deseja uma referência do que vai encontrar por lá, saiba que é comparada até mesmo com Bonito (essa você conhece, não é verdade?), devido às belas paisagens do local.

Entre os passeios mais requisitados do local, a flutuação pelo Rio Triste é um deles. Pelas águas cristalinas, você tem a oportunidade de conferir as mais diversas espécies de peixes. O acesso até ele é bem fácil, com uma trilha de apenas 500 metros de caminhada.

A Cachoeira Serra Azul é outro destino que atrai inúmeros turistas. Como o próprio nome já diz, a piscina natural bastante azulada vai render excelentes imagens de recordação. Durante a sua trilha, você ainda terá contato visual com animais de diversas espécies, como araras e outras aves raras. No entanto, a visita deve ser guiada, além de ser obrigatório o uso de colete para o mergulho.

Outro passeio de flutuação é o Aquário Encantado, localizado a 12 quilômetros de Bom Jardim. Ali, você tem a oportunidade de conhecer uma piscina azul incrível, em que vai avistar peixes de diferentes espécies e poder fazer registros de animais bem à vontade em meio à natureza.

Gosta de aventura? Então, não deixe de fazer o passeio de Boia Cross! Por dois quilômetros de extensão, o visitante vai se divertir em um passeio de boia. A emoção é garantida quando adentra na Gruta de Quebó: acredite, você não vai enxergar praticamente nada!

2.4. Cáceres

Cáceres é outro destino que deve ser levado em consideração, especialmente pelas opções históricas disponíveis no local. Os imóveis com traços de 1840 (época da construção da cidade) são bons exemplos disso, que permitem ao visitante poder conhecer um pouco mais das origens da cidade.

Para o início desse roteiro, o indicado é começar pela Catedral de São Luís. A construção durou mais de 40 anos, mas guarda em seu interior um estilo neogótico bastante decorado. Além disso, você pode incluir entre as alternativas de sua viagem o museu do Cáceres. Nele, você encontrará:

  • quadros;
  • fotografias;
  • medalhas;
  • documentos;
  • objetos históricos, entre outros.

Se você gosta mesmo é de conhecer mais sobre arqueologia e paleontologia, o Museu da Universidade do Mato Grosso é uma boa alternativa, especialmente pelo seu rico material disponível e das pesquisas feitas pelos estudantes da faculdade.

3. Mato Grosso do Sul

Localizado no sul do Centro-Oeste, como o próprio nome já diz, o Estado conta em sua maior parte com uma vegetação de cerrado. No entanto, há também a presença de uma área do Pantanal, além de vegetação de campos. Aqui, há muitas alternativas para a sua viagem, que explicaremos mais adiante.

3.1. Campo Grande

Vamos começar pela capital do Estado de Mato Grosso do Sul. A cidade é conhecida mais pela passagem de turistas que vão para outras regiões do estado, como Pantanal e Bonito. Mas quem apenas passa pelo local não faz ideia das inúmeras coisas a se fazer na cidade. É considerada uma das capitais mais verdes do Brasil, onde é comum topar com alguns animais raros em outras áreas, como araras e tucanos.

Se deseja conhecer o Centro, o indicado é que comece pela Praça Ary Coelho. Como em todos os centros urbanos, sempre há aquele ponto próximo de quase todas as opções ferventes do município, concorda? Em Campo Grande, esse é o destino, onde ao redor tem algumas das principais atrações do lugar.

Logo abaixo dessa praça, a mais ou menos um quarteirão dali, você tem a oportunidade de conhecer a Casa do Artesão. Ideal para os fãs de produtos típicos do local onde visita, aqui você vai encontrar inúmeras peças que atendem aos mais diversos gostos, além de conter preços variados. Sempre bom levar aquela lembrancinha, não se esqueça disso!

E quem é que disse que Campo Grande não tem o seu próprio Mercado Municipal? Apelidado carinhosamente pelos moradores de Mercadão, ali você encontra produtos da culinária do Mato Grosso do Sul, além de especiarias, doces, queijos etc. Pode matar a fome e, dependendo de onde mora, também levar um pouquinho desses sabores para a sua cidade.

Por fim, indicamos que conheça a feira indígena. No estado, há algumas aldeias de povos originários e, por essa razão, fazem parte da história e da cultura da região. Sendo assim, na praça Oshiro Takmori funciona uma pequena feira com alguns dos produtos desses povos, como raízes medicinais, mandiocas, frutas, sementes, entre outras opções.

3.2. Bonito

Com um nome desse, nem precisa dizer que esse é um destino incrível, não é mesmo? A viagem para Bonito é um dos principais destinos não apenas do Mato Grosso do Sul, como também do país. Para ir até lá, já adiantamos que é indicado ir com tempo suficiente para fazer todos os passeios, uma vez que vai ser difícil selecionar aqueles mais interessantes, caso isso seja necessário.

Iniciaremos as dicas abordando algumas das opções próximas da cidade, como o Aquário Natural. Situado a apenas oito quilômetros do centro da cidade, o passeio pode ser feito de vários meios de transportes. Inclusive, para quem gosta de viajar de carro, é bem tranquilo de chegar até lá.

Há ainda o símbolo de Bonito, que já foi inclusive cenário de produções audiovisuais de grandes empresas: a Gruta do Lago Azul. Quem for até lá precisa ter a consciência de que é um turismo apenas de contemplação, pois não é permitido se banhar.

Se quiser visitar o Buraco das Araras, o ideal é que se levante cedo para poder visualizá-las. Aqui, elas são livres na natureza, necessitando de sorte para conseguir vê-las!

Também tem a opção para quem curte um turismo de aventura: o passeio de bote. Esse é considerado um dos destinos mais requisitados e divertidos do local, com um percurso de seis quilômetros rio abaixo, que torna tudo mais emocionante quando passa pelas cachoeiras. A faixa de preço é, em média, de R$100,00, tanto em alta quanto em baixa temporada.

Aqui também tem o passeio de flutuação, na Nascente Azul. É uma vegetação subaquática incrível, além de muitas espécies de peixes para apreciação. Ainda é possível flutuar pelo rio Sucuri, conhecido especialmente por ser o terceiro mais cristalino do mundo. Desde o ponto de partida até o indicado em que o passeio acaba, há mais de um quilômetro de contemplação e bastante integrado com a natureza.

Principalmente para quem está acostumado aos centros urbanos, Bonito deve ser um destino a ser considerado em algumas de suas férias.

4. Goiás

Chegamos a Goiás, o estado mais populoso da região Centro-Oeste. Com vegetação típica do cerrado brasileiro, você vai conhecer destinos nos mais diferentes períodos do ano. Confira!

4.1. Goiânia

A capital do estado conta com mais de 2 milhões de habitantes. Aquelas pessoas que vêm de regiões montanhosas já vão se impressionar com a geografia plana do local, além de muitas opções de parques. A começar pelo Vaca Brava.

Com o nome original de Parque Sulivan Silvestre, esse apelido carinhoso é dado pelos goianienses devido a uma das fazendas que foram utilizadas para a construção da cidade. O que você vai encontrar por lá? Destacamos:

  • chafariz;
  • lago;
  • pistas da caminhada e de corrida;
  • restaurantes, entre outros.

Além disso, está pertinho do Goiânia Shopping, um dos mais conhecidos da capital. Além disso, há o Bosque dos Buritis, considerado o patrimônio paisagístico mais tradicional do município. Com mais de 124 mil metros quadrados de área verde, está localizado no setor oeste da cidade.

Um passeio durante o dia também não pode deixar de fora o Jardim Botânico, especialmente pelas suas opções que permitem contemplação, caminhadas ou até mesmo apenas para registros perto de áreas bem verdes.

Por falar em registros, nas redes sociais não pode faltar a foto com um ponto turístico que vem se tornando cada vez mais tendência entre as cidades: o letreiro “I ❤️ Goiânia” está na Praça do Sol, onde ainda há uma pista de skate.

4.2. Pirenópolis

Você gosta daquele clima gostoso de interior? É em Pirenópolis que você vai encontrar! Assim que chegar na cidade, já vai se deparar com algumas casas com estilo colonial, com ruas de pedras em volta que trazem um pouquinho do que você vai descobrir por lá: cidade tranquila e que guarda boas histórias!

Pirenópolis ainda conta como vantagem o fato de agradar os amantes da natureza. São mais de 80 cachoeiras. Muitas delas contam com excelente infraestrutura para receber os turistas. Se você não se imagina fazendo longas trilhas para chegar até essas atrações, então esse é o destino certo. Além de curtas, há opções até mesmo pavimentadas, o que contribui para que possa levar as crianças.

Apesar de elas serem a verdadeira paixão dos turistas, não pode deixar de experimentar a culinária de lá! São muitas as opções de pratos derivados do pequi, fruto típico de Goiás, além de galinhadas e o empadão goiano, bastante tradicional. E não deixe de experimentar aqueles quitutes do café da manhã, como biscoitos e a deliciosa pamonha de Goiás.

4.3. Caldas Novas

Lembra-se de que mencionamos que o estado de Goiás oferece opções de destinos para as mais diferentes épocas do ano? Caldas Novas é aquela cidade que vai cair muito bem para a viagem de férias no mês de julho, pois há hotéis com águas termais que trazem visitantes de todo o Brasil.

Situada a 152 quilômetros de Goiânia, os hotéis e resorts da cidade são as verdadeiras atrações. São piscinas dos mais variados estilos e atrações radicais que inspiram qualquer pessoa a conhecer o local.

Apesar das águas quentinhas, não se limite a conhecer a região apenas nos períodos mais frios. No mês de novembro, por exemplo, há a tradicional festa Caldas Country, com shows de vários nomes conhecidos da música sertaneja.

No mais, o ideal é que pesquise todas as opções de parques aquáticos disponíveis na cidade, bem como aqueles que contam com parcerias com os hotéis. Certamente, você vai se divertir bastante nos períodos em que ficar por lá.

Para quem deseja realizar uma viagem para a região Centro-Oeste, independentemente do destino, é indicado que tenha um bom planejamento. Dessa forma, o clube de viagens contribuirá para que você destine parte de sua renda para ele, sem apertar no orçamento mensal e garantindo que, anualmente, possa ampliar a qualidade de vida, conhecendo diferentes locais com amigos ou familiares.

Assim, você evita pagar juros com parcelamentos de cartões de crédito e até mesmo desembolsar grandes quantias de uma só vez.

Gostou das dicas que apresentamos ao longo deste texto? Então, siga nossas páginas nas redes sociais para ficar por dentro de outras novidades: estamos no Facebook e no LinkedIn.

Powered by Rock Convert
Você-precisa-viajarPowered by Rock Convert