fbpx

Quando você sabe a importância e a prioridade que dá aos seus sonhos e objetivos, fica mais fácil se comprometer com eles. O que viajar significa para você? Para a Adriane Contri, de 48 anos, viajar é sinônimo de saúde e união familiar, algo que ela não está disposta a abrir mão.

Gaúcha, moradora de Porto Alegre, Adriane é cliente do Clube SBTUR desde 2009 e a partir de então não sabe mais o que é passar um ano sem viajar várias vezes. Casada e, na época, mãe de um filho pequeno, viu no Clube a oportunidade de tornar as viagens em família um hábito.

Nestes últimos 10 anos, ela e sua família conseguiram viajar 22 vezes de forma econômica e receberam mais do que apenas as diárias. Foram nessas viagens que a família conseguiu se unir nos momentos difíceis e recuperar a força necessária para enfrentar os desafios, como a crise financeira e o desemprego no Rio Grande do Sul.

Convidamos a Adriane para contar um pouco da experiência de fazer parte do Clube SBTUR e dividir os segredos para viajar tanto com o seu plano de 7 diárias anuais (sim, é possível!). Confira!

Família em primeiro lugar

Adriane e seu filho no Lago Joaquina Rita Bier, em Gramado (RS), com o Clube SBTUR

Foi numa apresentação do SBTUR para todos os colaboradores da empresa em que trabalhava que Adriane conheceu um dos seus aliados para passar pelos momentos de turbulência que estavam por vir.

Após trabalhar 20 anos no mesmo local, ofereceram à Adriane a possibilidade de ser transferida para outro estado, o que a faria ficar longe de sua família. Ela sabia que a decisão de priorizar estar com quem amava levaria mais tarde ao seu desligamento, o que infelizmente aconteceu logo depois.

Na mesma época, seu marido também foi desligado do local onde trabalhava. E mesmo com as incertezas e instabilidades do momento, Adriane não rompeu seu compromisso com a família, pois sabia que mantendo-a unida passariam por todas as adversidades com leveza.

Foram dois anos de dificuldade e, para ela, deixar o plano seria a última opção. Afinal, sua grande preocupação era com o filho que estava entrando na pré-adolescência e, nesta fase, bons momentos em família são fundamentais. Em suas próprias palavras: “meu filho precisa disso”. E foi isso que a manteve no Clube SBTUR durante esses anos, viajando para cidades próximas e reforçando os laços familiares.

Planejamento é a chave na crise

Adriane no Le Jardin Parque de Lavanda em Gramado (RS)

Tudo isso só foi possível com muito planejamento. Durante toda sua vida Adriane sempre foi muito organizada, suas prioridades eram muito claras e, por isso, saber quando deveria poupar e onde deveria investir acabava sendo um movimento natural.

A utilização do plano sempre foi bem planejada com o objetivo de gastar menos e aproveitar ao máximo os lugares para onde viajava, fatores essenciais para continuar viajando nos momentos de dificuldade.

Como viajar sem muitos recursos é uma situação muito incomum, Adriane e seu marido mantiveram o plano em segredo para outros familiares. Afinal, como poderiam continuar no Clube SBTUR se não estavam em um bom momento financeiro?

Para a família, viajar é uma questão de saúde. Se estar com emprego já gera várias situações de estresse, estar sem emprego acaba sendo ainda pior. Enxergar a saúde física e emocional de todos como prioridade foi o que fez Adriane continuar com o Clube mesmo em segredo. Para isso, foi necessário muita programação, o que significa definir suas prioridades e, em termos de viagem, escolher as datas certas.

O mito da estabilidade

Registro da família no Parque Terra Mágica Florybal em viagem feita a Canela (RS)

Nem sempre aquilo que queremos está ao nosso alcance, mas você já parou para pensar que muitas das barreiras que nos impedem de atingir um objetivo ou um sonho, somos nós mesmos que colocamos?

Você já deve ter pensado ou falado algumas dessas frases: “só vou viajar quanto tiver dinheiro”, “só vou investir quando tiver minha conta bancária cheia”, “só vou à praia quando tiver aquele corpo”.

Ter estabilidade para começar a se planejar é mais uma dessas crenças que nos limitam, não uma verdade. A história da Adriane mostra que é possível continuar correndo atrás de seus objetivos mesmo em momentos de adversidade.

Isso não significa que ela não tenha ficado em dúvida, mas tanto a sensação de que estava perdendo uma fase importante da vida do filho quanto o estresse gerado na busca de novo emprego falaram mais alto do que suas inseguranças.

Viajar com filhos pequenos é possível?

Um momento cheio de carinho entre mãe e filho no Hotel Laghetto Toscana, conveniado ao Clube SBTUR, em 2013

Talvez você pense que ter um filho seja um impedimento para viajar, mas é importante saber por que você acha isso. Pode ser o medo de ir para um lugar que não seja bom para as crianças em termos de lazer ou segurança, as despesas que você não estava acostumado a ter viajando em família ou até mesmo a inquietação dos pequenos durante o trajeto.

No caso da Adriane, o atendimento do Clube SBTUR foi fundamental para viajar com seu filho pequeno. Mesmo tendo a possibilidade de ser atendida presencialmente, ela sempre contou com o apoio por telefone da nossa equipe de Porto Alegre. Com seu plano de 7 diárias por ano, Adriane utiliza parte delas para a hospedagem dela e do marido (já que as reservas são sempre para 2 pessoas com café da manhã) e parte para obter cama extra para o filho.

Além de não precisar negociar nada com o hotel, pois o atendimento do Clube SBTUR se encarrega disso, ela ainda recebe auxílio para montar roteiros e aproveitar ao máximo suas viagens. Aliás, já até tentaram fazer com que ela mudasse de clube, mas como ela mesma contou, “em time que está ganhando, não se mexe”!

Nossa equipe de atendimento também pode auxiliar com informações sobre os hotéis que possuem espaço kids e até mesmo piscina térmica para as crianças aproveitarem ainda mais, mas você pode encontrar outras dicas sobre como viajar com os pequenos neste outro artigo que preparamos.

O segredo para viajar 22 vezes em 10 anos

A pergunta que não quer calar é: como fazer isso? Bom, nada melhor do que a própria Adriane para dar as dicas de como atingir esse objetivo! Confira a lista do que aprendemos com ela:

  1. Atente-se aos comunicados do SBTUR: mantenha seu e-mail atualizado, pois o Clube envia as melhores promoções e consegue as melhores negociações com o ramo hoteleiro, além de enviar dicas e informações importantes para você viajar mais e melhor.
  2. Fuja da alta temporada: além de sair da muvuca, você também economiza, usufruindo de melhores preços na própria cidade – esse é o momento certo para comprar aquela lembrancinha e não fugir do orçamento!
  3. Faça um planejamento: defina a data da viagem com antecedência, guarde mais uma quantia todos os meses, além da mensalidade do Clube, para aquelas atividades extras e curta a família toda.
  4. Foque no seu bem-estar: além de proporcionar memórias incríveis, viajar também significa saúde – tchau, tchau, estresse!

E agora?

Se você ainda não se convenceu da importância de viajar com a família, e acha que essa ideia não passa de um sonho distante, lembre-se de que não existe momento ideal no futuro: existe o momento presente e o que você pode fazer com ele.

Pense nos últimos 10 anos e conte quantas vezes viajou. Se a Adriane viajou 22 vezes neste período, pense nos seus próximos anos e em quantas viagens você pode fazer. Para isso, você só precisa começar!

Se já é cliente, vamos planejar a próxima viagem juntos. Se não é ainda e precisar de um parceiro, conte com o Clube SBTUR. Somos uma empresa com base familiar, que entende suas necessidades, e que acredita que tanto você quanto todos os outros brasileiros merecem viajar. Vamos bater um papo? Lembre-se: a hora é agora!

Você-precisa-viajarPowered by Rock Convert